Custom Joomla Template by Web Hosting Service

10. Venda de Empresas Familiares - Motivações e Preparação

 

O livro "Profissionalização da Gestão em Empresas Familiares: Famílias Construindo Empresas ou Empresas Destruindo Famílias?" foi desenvolvido como resultado de experiências profissionais e pessoais, com o objetivo principal de contribuir para a profissionalização e continuidade das Empresas, e preservação da unidade familiar.

Por tal razão esse a versão digital deste livro está disponível inteiramente de forma gratuita pelo site. Pela natureza gratuita e de livre acesso deste livro os leitores poderão realizar contribuições voluntárias através do PagSeguro

Para acessar os outros capítulos do livro acesse: sumário.

A versão impressa deste livro pode ser adquirida pelo valor de R$ 59,90 ---->

 

10. Venda de Empresas Familiares - Motivações e Preparação

Os negócios são criados de maneira geral para que se perpetuem motivados principalmente pelos fatores econômicos e pelo desejo do seu fundador.

Entretanto ao longo da vida das empresas podem surgir situações de entrada de novos investidores, mudança do controle, venda ou  até incorporação por outras empresas.

Os motivos que levam uma empresa familiar a buscar por investidores vão desde a necessidade de financiamento para aumento das operações, até o simples desejo da família em se desfazer do negócio.

Isso pode ocorrer nas gerações seguintes à dos fundadores. Todo o amor pelo negócio não necessariamente é "transmitido" hereditariamente, as pessoas possuem aspirações e vocações distintas dos seus antepassados.

Cenários onde os herdeiros não possuem desejo de atuar no negócio podem contribuir para o desejo de venda. Mas existem outras situações, até dos próprios fundadores onde o desejo de venda pode ocorrer.

No contexto de Empresas Familiares a família poderá considerar uma das alternativas:

·        Venda de parte do negócio, mas manutenção do controle;

·        Venda da maior parte do negócio, permanecendo como minoritária;

·        Fusões com outras empresas e compartilhamento do controle;

·        Alienação total das ações da empresa familiar.

Via de regra um grande negócio traz consigo um grande risco. Quando uma família detém parcela significativa do seu patrimônio numa empresa, mesmo que sólida, existe um risco para o patrimônio familiar pela não diversificação. Um mudança no mercado poderá reduzir substancialmente o patrimônio das famílias.

Por essas razões a venda de participações do negócios para terceiros ou a entrada de novos investidores pode ser uma ferramenta para:

·        Redução do riscos no ponto de investimento para a família - com a venda da empresa a família poderá diversificar seus investimentos;

·        Maior profissionalização ao negócio, na medida que investidores fora da família exigirão um maior controle e uma administração independente;

·        Aumento das operações da própria empresa e alianças com empresas que possibilitariam alcançar mercados que isoladamente teria maior dificuldade em alcançar;

·        Ganhos de sinergia com complementaridade de negócios

·        Benefício de transferência de tecnologia e “know-how”

·        Eliminação de concorrência

Em qualquer um dos casos e seja qual for a motivação para a venda, alguns elementos serão vitais para que a família obtenha um bom valor na hora de vender sua parcela na empresa.

Um investidor potencial irá atribuir maior o menor valor ao negócio a depender de algumas variáveis.

·        Expectativa quanto ao prazo de retorno do valor a ser investido;

·        Valor de custo para se manter para manter o negócio;

·        Estágio de desenvolvimento da empresa;

·        Tempo de experiência da equipe e do fundador no mercado em que a empresa atua;

·        Grau de proteção da propriedade intelectual da empresa. Exemplo, tecnologia patenteável, patente requerida  (mas pendente) ou  tecnologia patenteada.

·        Dependência dos negócios na figura dos fundadores. Ex:

o   Sem os fundadores no comando é possível manter as operações no mesmo nível;

o   Possibilidade de saída dos clientes após a mudança do controle;

·        Força dos competidores do mercado em que a empresa atua.

·        Quais os tamanho das barreiras de entrada para o mercado / tecnologia  da Empresa. Ex:

o   Financeiras: existe um alto custo para criar operação(empresa) similar a empresa familiar;

o   Técnicas - os bens ou serviços são protegidos por patentes ou direitos autorais;

o   Legais -  para atuar no negócio é necessário autorização. Por exemplo linhas áreas, concessões de estradas, contratos estratégicos.

A percepção de risco para cada uma dessas (e de outras) variáveis por parte do potencial investidor/comprador irá impactar no valor potencial que o investidor esta disposto a pagar.

Isso se deve pelo fato da maioria das modelagens de avaliação de empresas trazerem dois principais pilares:

·        Expectativa de Geração de Caixa;

·        Risco do Negócio.

As variáveis supra citadas alteram tanto a expectativa de incremento ou redução na geração de caixa, quanto na percepção do risco.

Quanto menor a expectativa de caixa, menor será o valor do negócio. Quanto maior o risco percebido maior será o desconto no valor observado do negócio.

Assim como qualquer relação de compra e venda, alcançará o melhor resultado aquele que possuir o maior poder de barganha na transação: interesses no negócio.

 

FIGURA 17 - Negociação de Valores - Compradores e Vendedores 
Fonte: Preparado pelo autor com base nos estudos de Maslow

Naturalmente os vendedores do negócio tentarão alcançar o máximo do valor, em contra partida os compradores tentarão adquirir a participação pelo menor valor.

O processo de negociação de empresas é um dos processos mais complexos e  extensos e que exige o envolvimento de diversas especialidades, tais como: advogados, avaliadores, contadores e  auditores. Algumas negociação inclusive necessitam de aval de organizações como Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) ou de Agência Reguladoras a depender da área de atuação da empresa.

De forma genérica o processo de venda de um negócio passa pelos seguintes etapas:

 

 

FIGURA 18 - Etapas para Negociação de Empresas 
Fonte: O autor

O bom planejamento da venda do negócio permitirá à família potencializar o valor a ser recebido. É vital que a família se prepare desde a concepção do projeto de venda até as fases e negociação.

Diversas empresas de consultoria e auditoria fornecem suporte nas etapas de negociação, preparo  concretização do negócio, e é fortemente recomendado o envolvimento desses especialistas em todas as etapas do processo níveis do processo.